Dorme bem

Setenta e cinco anos. Completados alguns meses atrás, em um dia qualquer de inverno, curiosamente quente, mas nada que fosse novidade: trópicos. Mas para que lembrar a idade? Depois dos cinquenta dizem que param de contar ou de importar. Mas essa historinha sem pé nem cabeça é só porque foi naquele dia que ele se foi da vida dela.

Não foi uma partida trágica, digna. Foi aos poucos. Algumas horas todos os dias até que sumiu. Mas foi uma partida percebida desde o início. A idade avançada não conferiu experiência para suportar o sofrimento. E por noites o buscou na cama, entre lençóis cheirando a alfazema, outras com o aroma forte de suor impregnando o quarto.

Chorou até os olhos incharem e se afundarem em tons turvos. Perdeu peso, apetite. Perdeu a esperança e ganhou coragem de procurar um profissional. Tentou medicina tradicional e suas tarjas: vermelhas e pretas; acupuntura; homeopatia; até que radicalizou: astrologia. E depois dos três dias, ele não voltou.

A loucura a abraçou, junto dos olhos e comentários dos vizinhos: – ela ‘maluqueceu’. E nas noites os gritos se tornaram companheiros de cárcere. Até que em uma noite pálida tudo virou silêncio. Mal esperaram o dia nascer e foram se dar na casa dela.

– Ela morreu? Ela morreu?

– Não. Tá apenas dormindo.

Ele voltou. Permaneceu nos quatro anos que sucederam. Nunca disse o porquê da ausência, mas se fez mais lindo e sentido no regresso. Visitava-a todas as noites e sumia na ameaça do sol nascer. Ela se entregava, sem ressentimentos, sem cobranças, desfrutava da sua companhia pontual. Um dia ela não acordou, ele decidiu não ir mais embora.

Anúncios

2 comentários sobre “Dorme bem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s